sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Quando a dor nos aproxima de Deus



Mestre ,  peço-te  que olhes para meu filho, porque é o único que eu tenho  
( Lc 9.38)

Por  Frankcimarks Oliveira

                     O Amor de um pai aflito o levou aos pés de Cristo e isto deve  ocupar  por  um  instante  nossas meditações. Por causa do sofrimento de seu  filho  único, este Pai  buscou  auxílio  do  terno  Salvador . Muitas  vezes  não  conseguimos  extrair  das adversidades coisas preciosas. Mas observe que foi o sofrimento desta criança que fez com que este homem fosse desesperadamente   em busca de Deus. “ Existem males que vêm para nosso bem”. Analisemos mais de perto esta verdade :



Ao aflito livra da sua aflição, e na opressão se revela aos seus ouvidos. (Jó 36:15)

Bom é ter esperança! Nesta vida sabemos de uma coisa, que passaremos  por  muitas  tribulações  e  aflições . Este mundo produz cardos e espinhos e nos resta  sentirmos  em  nossa  carne a dor e sofrimento que ele produz. Todavia, veja o que está escrito : O  Senhor livra o aflito de sua aflição. Com certeza isso nos enche de conforto. A bíblia não diz : vocês serão poupados da aflição. Antes , de modo bem realista, diz : “Ao aflito livra de sua aflição”.
Quero mostrar-te, amigo, que muitas vezes é a aflição que passamos neste vida que nos aproxima do Criador. A dureza de nossos corações precisa de um martelo bem forte para reconhecer que sem Deus neste mundo nada faz sentido. A verdade é que amamos o entretenimento e a diversão. Gostamos de rir e de folgar com  nossos familiares e amigos, e se Deus não intervir e chamar nossa atenção, poderíamos passar a vida inteira e nunca invocarmos o santo e bendito nome do Senhor.
Vejamos agora alguns casos em que o Senhor livrou os aflitos de suas aflições. Estes  buscaram  ao único capaz de se compadecer de nossas dores e encontraram alívio para suas feridas.
1-    O Caso do Centurião que rogou por seu criado

E dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa, paralítico, e violentamente atormentado .( Mateus 8:6)

Não era um filho seu que sofria, mas era um empregado tido em muita estima. O  Centurião buscara a ajuda de Cristo por seu amigo enfermo e obtivera resposta  positiva a sua petição. Claro, Cristo nunca se nega a socorrer qualquer que seja que lhe busque com sinceridade.
Talvez este centurião nunca conhecesse o poder de Cristo em socorrer  os  aflitos  se  ele mesmo não fosse afligido por algum sofrimento. Na verdade, era seu servo quem estava acamado, mas isso não lhe poupava o coração. É verdade que também sofremos quando vemos alguém a quem amamos enfermos ou passando por algum problema difícil de solucionar. A dor daquele empregado era compartilhada por seu patrão. Por acaso não sofreu o Rei Dario quando Daniel fora posto na cova dos leões? Obviamente sim. A história nos diz que o sono lhe passara; não desejara comer nem muito menos se alegrar com o som da música. Tudo o que o Rei Dario queria era que a aflição de Daniel fosse vencida pelo poder do Deus de Israel.
De algum modo muito estranho podemos afirmar que a aflição de Daniel fora a causa da aproximação daquele Rei terreno com o Rei celestial.
2-    O  Caso  da  mulher  Cananéia  que  rogou  por sua filhinha

   E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercanias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoninhada.  (Mateus 15:22-23)

Há maior dor para uma mãe que ver sua pobre criancinha sendo oprimida pelas forças do inferno? Esta mulher saíra de seus termos para encontrar o bom Jesus e pedir-lhe misericórdia. E Como ela gritava! Gritava tanto que fizera os apóstolos pedirem a Jesus para  mandá-la embora. Pobre mulher! Sua dor e aflição a jogaram nos pés do Senhor, de modo que sua única petição foi : “Senhor, socorre-me.”
Em  sua  profunda  tristeza  esta estrangeira fora a mulher mais feliz da terra. Agora ela se encontrava aos pés do Filho de Deus, o todo poderoso. Ela abraçava os pés daquele que se diz : “tudo o que existe foi feito por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.” O que era pra Jesus socorrer sua filhinha? Apenas uma migalha em comparação com a fartura de seu imenso poder.
Sua filhinha estava em casa. Talvez algemada para não fugir. Talvez muito debilitada e sem forças. Talvez muito deprimida . Mas mãe que é mãe se joga nos pés de Deus e busca socorro por sua família. Uma verdadeira mãe sabe que nos momentos de oração com Cristo tudo se resolve. Uma mãe sábia busca a Cristo enquanto se pode achar. Ela sabe que o cordeiro é manso e não rejeita os necessitados que lhe procuram.
Quando ela ouviu Jesus dizer : “Mulher, grande é a tua fé. Vá em paz e seja feito conforme pediste”. Oh, ali ela triunfou docemente com o Salvador. E como Jesus fica feliz em presentear a fé de uma mãe suplicante!

3-    O Caso do Pai que rogou por seu filho endemoninhado

 Mestre ,  peço-te  que olhes para meu filho, porque é o único que eu tenho  ( Lc 9.38)


Não  são  apenas as mães que devem  buscar a Deus por seus filhos. É dever de todo pai clamar a Deus em oração por sua prole. Todo pai de família deveria ser acima de tudo um homem de oração. Sim, antes de ser um provedor para seu lar, ele deveria ser  reconhecido por seus joelhos calejados graças a oração.

Este  pai  buscou  a Cristo  por  seu  filho que sofria daquele terrível mal desde sua meninice.  A dor  de  seu  pequeno  o fizera buscar a Cristo. Como está escrito : Mas o homem nasce para a tribulação, como as faíscas se levantam para voar. (Jó 5:7) Todo aquele que nasce neste mundo vai sofrer. É inevitável.

Cristo disse àquele  pai :  Traze-me aqui teu Filho ( Lc 9.41). Como isso é consolador! Podemos ouvir o eco de sua voz dizendo a todos os pais que o buscam : “Traze-me aqui teu filho. Busque a minha face, clame por teus filhos.”

         Deus quer que você ,mesmo em meio ao sofrimento e dor , busque a ele em oração fervorosa, porque todo aquele que busca encontra. Tenha fé porque tudo é possível ao que crê.

4-    O Caso da mulher que tinha um fluxo de sangue

Porque dizia: Se  tão-somente tocar nas suas vestes, sararei.(Marcos 5:28)

Esta mulher sofria há doze anos com sua enfermidade. Você sabe o que é isso? Provavelmente não. Foram longos doze anos de solidão, isolamento do convívio social por ser considerada impura , e muita dor. A bíblia não esconde nosso sofrimento. Não, ela escancara e mostra nossa fraqueza. Mas ela também mostra que o Senhor livra os aflitos de suas aflições. Todo  aquele que busca ao Senhor encontrará algum tipo de alívio, principalmente o da alma pelo perdão dos pecados.

Amigo, busque a Jesus Cristo agora mesmo, seja por alguém ou por você  mesmo. Não perca tempo. Diga pra si mesmo : se tão somente eu buscá-lo, encontrarei. Se eu rogar a ele com toda a minha alma, sei que serei atendido. Se eu for até ele, sei que não me rejeitará. Pense assim amigo e corra para os braços da misericórdia. Nunca vi um justo desamparado pelo Senhor. Deus nos abençoe. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário