domingo, 28 de junho de 2015

A sensação de Desamparo

Senhor, lembra-te de mim ( Lc 23.42)

Por  Frankcimarks  Oliveira

Deus não é homem para se esquecer de qualquer coisa. Contudo, através de linguagem bem típica dos homens, o Senhor demonstra que está velando por seus amados, ainda que nós, limitados e confusos, achemos que ele se esqueceu de nossos sofrimentos.

Assim como Davi lembrou-se do que havia dito a Jônatas, seu melhor amigo, de que cuidaria de sua descendência, o Pai também prometeu a Cristo, que cuidaria de seu rebanho. Somos amados por Deus em Cristo. Somos o Mefibosete de Cristo e somos cuidados com carinho pelo Deus de toda consolação.

Leitor, não pense que o amor de Deus  possa diminuir por você. Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e para sempre. Em sua mesa nossas imperfeições são desconsideradas, pois sua Graça ultrapassa nossos defeitos. Mefibosete  era aleijado de ambos os pés, completamente incapaz, todavia foi lembrado e provou da beneficência de Davi.

Senhor,  lembra-te  de mim, quando entrares no teu reino, disse um dos ladrões pendurados ao lado de Jesus no Calvário. Ali estava mais um Mefibosete, esquecido e desamparado pelos homens. Ali também  estava o Filho de Davi, na  mesma situação, também sem poder usar suas pernas, não porque fossem atrofiadas como as do neto de Saul, mas porque estavam pregadas na cruz.  Queridos, como o mistério do amor divino é profundo!  Cristo disse ao clamor do miserável : Ainda hoje estarás comigo no Paraíso.

Pense um pouco, Mefibosete fora consolado em Jerusalém, no palácio do rei Davi, comia pão a sua mesa, ao lado dos príncipes de Israel.  Nós seremos do mesmo modo consolados, agora por Cristo, na nova Jerusalém, os céus de glória, onde Deus habita, comeremos em sua mesa junto com os santos.

Essa Lodebar  está cheia de dores, agonias, frustrações, decepções, esquecimento. Sim, amados, Jesus disse que neste mundo teríamos muitas aflições.  Esse mundo só produz abrolhos  e espinhos.  Não tenha dúvidas de que nascemos para sofrer e sofreremos tão certamente  quanto o sol nasce todos os dias. Enquanto houver pecado e pecadores, sentiremos o peso da dor.

Não te lembres dos pecados e transgressões da minha juventude; conforme a tua misericórdia, lembra-te de mim, pois tu, Senhor, és bom. (Salmos 25:7)

         É a bondade de Deus que nos tem poupado dia a pós dia de maiores dores. Não se engane, leitor, Deus é bom até com pessoas más, como eu e você.  Suas misericórdias são derramadas sobre a terra, assim como a chuva sobre os campos. Desse modo, nossas orações deveriam ser sempre assim :

Lembra-te, Senhor, da tua compaixão e da tua misericórdia, que tens mostrado desde a antigüidade. (Salmos 25:6)

         Alguma vez  você já  sentiu que Deus se” afastou” de ti , fazendo seu espírito se angustiar ?  Logo, a única prece que nos vem aos lábios é “ lembra-te , Deus, do teu amor por mim”.  Mais uma vez digo, o Senhor não se esquece que é amor, é impossível Deus não saber quem ele mesmo é. É como se eu em algum momento me esquecesse que estou vivo e respirando. Apenas algumas vezes temos essa sensação, devido ao sofrimento que nos acomete, acabamos questionando onde Deus está. Deus está no mesmo lugar de sempre!

Lembra-te, Senhor, do que tem acontecido conosco; olha e vê a nossa desgraça.( Lamentações 5:1)

         É comum em  meio as dificuldades blasfemarmos contra Deus. É como se Deus fosse culpado por todo o mal que nos sobrevêm.  Agora, eu te convido a ir La na cruz e contemplar o próprio unigênito de Deus exclamando : “ Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste ? O próprio Filho eterno sentiu na pele a dor, o sofrimento e a morte. Através dele o próprio Deus sentiu essas mesmas coisas, de modo que ninguém pode acusar Deus de injustiça, visto que ele sabe o que é padecer. O Senhor assumiu a forma humana, sentiu fome, frio, e bebeu o cálice mais amargo. Quando oramos a ele e dizemos que sofremos, ele entende perfeitamente o que queremos dizer. Ele mesmo pediu ao Pai : “Lembra de mim”, para demonstrar ao mundo que essa sensação de abandono e desamparo é conhecida pelos céus. Todavia, sabemos pelos bastidores, toda a trama de Deus e o que ele pretendia com o martírio de Cristo : nossa remissão. Do mesmo modo, talvez , não entendemos agora, mas entenderemos depois, toda essa dor que viver nos traz, tenha um porquê.

         Ele se lembrará que somos pó. Ele olhará para nós com bondade e se compadecerá de nós. Na cruz ele já antecipou sua consolação, na eternidade ele a completará. Apenas quero que você entenda, leitor, que não é o único a se sentir sozinho as vezes, mesmo crendo em Deus, um Deus onipresente. Muitos servos devotos de Deus em suas orações  já “brigaram “com o céu:

Lembra-te de como é passageira a minha vida. Terás criado em vão todos os homens? (Salmos 89:47)

         Perceba aqui a indignação deste adorador. Ele questiona a própria existência. Por que Deus criou o homem ? Esse é o louvor que agrada a Deus. Quando derramamos nossa sinceridade diante dele, até mesmo nossa descrença, incredulidade e frustração. O Senhor sonda os corações.

         Quero concluir dizendo que existem muitos crentes espalhados pelo mundo, que se sentem infelizes, tristes, angustiados pela vida e que oram a Deus : “Lembra de mim, Senhor”. Quero que quando você se deparar nessa mesma condição, lembre-se que o amor de Deus não mudou. Nossas sensações em relação a ele é que mudam com as circunstâncias. Louve :

Lembra-te de mim, Senhor, quando tratares com bondade o teu povo; vem em meu auxílio quando o salvares, (Salmos106:4)


        
        

        


segunda-feira, 30 de março de 2015

Se Deus é por nós

Se o Senhor é conosco, por que tudo isto nos sobreveio?

(Juízes 6:13)

Por  Frankcimarks  Oliveira

Pretendo com esta mensagem :

1-   Analisar a questão feita por Gideão a Deus e perceber suas implicações;
2-   Demonstrar que Deus é Deus apesar das circunstâncias e que sua fidelidade é imutável.

Infelizmente é comum ouvirmos tais queixas perante o céu. As pessoas acham que crer em Deus é está imune a todas as intempéries da vida. Acreditam que depositar a fé em Deus é como comprar um seguro de carro ou coisa parecida. Deus nunca mentiu quando disse : “No mundo tereis aflições”. Querendo ou não, vivemos em meio a uma geração manhosa, fraca e infantil. Existem “crentes” que por tudo se magoam com Deus e por qualquer motivo se “intrigam” do eterno.

Porque  a  sua  benignidade é grande para conosco, e a verdade do Senhor dura para sempre. Louvai ao Senhor.”( Salmos 117:2) Ah , se ao invés de murmurarmos contra os céus, erguêssemos nossas vozes em louvor. “ Por tudo daí graças , porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para conosco”. Amados, olhem para o modelo de homem perfeito que foi Jesus de Nazaré e perceba  que  Deus é Deus bom e amoroso apesar de uma cruz nos ombros. Deixemos de lado a ilusão de que o mal não nos sobrevirá. Todavia, guardemos a certeza de que em meios aos  vendavais  da  existência, o Senhor sempre tem o seu caminho  para  nos  encontrar e uma mão poderosa para nos salvar.

“Por que te esquecerias de nós para sempre? Por que nos desampararias por tanto tempo?”( Lamentações 5:20) Não sou louco de dizer que não é  compreensível  algumas vezes em meio a dor e sofrimento ouvirmos ou até mesmo dizermos o que o profeta disse em seu lamento. Deus mesmo entende o gemido da alma. Devemos orar a Deus até mesmo quando estamos “desconfiados” de seus cuidados. É melhor uma oração sincera e cheia de amargura do que uma oração vazia e repleta de mentiras .
Deus não te esqueceu, leitor. Talvez você saiba que Deus é amor. Com certeza você sabe que para Deus nada é impossível. Ou quem sabe, você em suas leituras bíblicas encontrou o verso que diz : “Jamais te deixarei e jamais te desampararei”. Todavia, tudo o que você consegue sentir é que Cristo está a milhas de distância de ti. Não pense que você é um caso isolado , amigo. Leia os salmos e rapidamente perceberás que todos os homens de Deus, bem mais piedosos que eu e você, chegaram a se sentir assim. Essa vida está cheia de espinhos e nós andamos descalços.
“ Deus  meu, Deus meu, por que  me  desamparaste? Por que te alongas  do meu auxílio e das palavras do meu bramido?”( Salmos 22:1). Se Cristo Jesus , o filho unigênito de Deus, sentiu-se assim, então não se engane, em alguns momentos também sentiremos a dor dos pregos e um silêncio sepulcral vindo dos céus. Todavia, sabemos que o Deus que se oculta nas sombras está conosco. Seu amor dura para sempre.
Jesus encarnou a vida humana em sua plenitude. Ele se identificou tanto conosco ao ponto que para nos consolar , demonstrou  conhecer todos os nossos martírios. Mas, Cristo mesmo sendo inocente, nunca  foi  frouxo ou se fez de vítima. Não vemos nos lábios do Salvador a murmuração : Se Deus é comigo, por que tudo isso me sobreveio?
Espere o domingo de manhã chegar, amigo. As noites que um cristão enfrenta  são  sombrias   e  tenebrosas. Mas já ao romper da alva o Senhor  vem para nos retirar da sepultura . Nenhuma pedra é grande o  suficiente  para impedir  nossa libertação.
“Os aflitos e necessitados buscam águas, e não há, e a sua língua se seca de sede; eu o Senhor os ouvirei, eu, o Deus de Israel não os desampararei.”( Isaías 41:17) Confie no Senhor e você verá que a seu tempo ele faz tudo perfeito. Não se precipite em dizer : Se Deus é comigo, porque todo esse mal me  sobreveio?
No contexto de Gideão , vemos que todo o sofrimento que o povo enfrentava era consequência de sua idolatria.  Rapidamente o povo se desviou dos caminhos do Senhor, adorando a deuses estranhos e fazendo o que era mau aos olhos divinos. Por isso, antes de se fazer de vítima, pense  bem e avalie seus caminhos. Nós colhemos o que plantamos. Sejamos maduros e honestos diante de Deus  e  assumamos  nossas responsabilidades.
“E recusaram ouvir-te, e não se lembraram das tuas maravilhas, que lhes fizeste, e endureceram a sua cerviz e, na sua rebelião, levantaram um capitão, a fim de voltarem para a sua servidão; porém tu, ó Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te, e grande em beneficência, tu não os desamparaste”.( Neemias 9:17)
Ainda que sejamos infiéis, o Senhor permanece fiel. Eis aqui um verso que prova isso. A graça de Deus vem ao encontro de nossa maldade e nos lava completamente. Deus não nos trata conforme nossas iniquidades, pois se o fizesse, não sobraria ninguém para contar história.

Olhe para Jesus e confie em seu amor, graça e perdão. Ele disse : estou convosco até o fim, logo não podemos repertir o que os antigos disseram : se Deus é conosco por que tudo isso nos sobreveio? Até mesmo o mal está sob controle e domínio divino. A morte e a desgraça de Cristo nos trouxe grandes benefícios. Portanto, guardemos firmes esta esperança : se Deus é por nós, quem será contra nós? Amém.

terça-feira, 17 de março de 2015

Feitos para a Adoração


Viemos adorá-lo ( Mt 2.2)

Por  Frankcimarks  Oliveira

Pretendo com esta mensagem :

1-   Demonstrar que Cristo recebe adoração;
2-   Demonstrar que somos adoradores.

Somos “religiosos” natos . Nosso  espírito busca algo maior que a existência. Amamos coisas belas e as buscamos, ou nas pessoas ou na natureza. Sim, queridos, é de dentro de nós que nasce  a  necessidade  de  transcender  o tempo, os limites, o espaço, o agora. Observe o homem, seja o lugar que for, você perceberá que ele olha pra cima. Alguns admiram as estrelas, outros os planetas, outros  as galáxias. Podemos  dizer  que  todos estes  buscam  não  essas coisas em si, mas algo maior que eles mesmos.

Nós viemos de Deus. Nossa alma sabe disso e o busca desesperadamente.  Assim como o celular prestes a descarregar    “ busca” por um carregador e uma tomada, nós buscamos uma energia poderosa. Assim como um sorvete derretendo sob o sol “ busca” um congelador para se refugiar, nossa alma percorre os universos tentando achar o belo, o grande, o poder, a força, a eternidade – Deus!

Nossos  pais adoraram  neste  monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar. (João 4:20)

Todas  as culturas manifestam alguma espiritualidade. Todos os povos tem alguma religiosidade. Isso  significa  dizer  que todos carregamos traços comuns. Até mesmo a não – religiosidade , ou a negação do divino, reflete algum tipo de espiritualidade. Existem ateus mais fanáticos e militantes que muitos  crentes professos mundo afora. Quando Deus ou deuses não são o alvo da adoração, o homem o será. Não se engane, somos todos  adoradores de alguém ou de alguma coisa. Porque temos  a necessidade  de nos  apegarmos  a  alguma coisa que nos dê algum sentido à vida. Alguns fazem deuses para si, os mais diversos e inumeráveis;  Outros se fazem de deus e se auto adoram. São  os  famosos narcisistas. E  ainda existem aqueles que  fazem de outro ser humano o alvo de toda sua admiração, contemplação e elogio. Sejam cantores, atores ou atrizes, maridos, esposas,  filhos,  enfim. Como diria Calvino : “ O coração humano é  uma  fábrica  de ídolos”.
Existe  um  altar em nossos corações e ele deve ser ocupado por Cristo Jesus. “Só ao Senhor teu Deus adorarás “. Cristo é Deus encarnado, é o reflexo e o resplendor de sua Glória. Nele habita corporalmente  toda a divindade. Jesus é a imagem que Deus deu aos  homens  para  ser cultuada. É o único “ídolo” permitido. Ele é , como disse Paulo, a imagem visível do Deus invisível.
No livro de apocalipse Cristo está entronizado e recebe adoração de toda criatura que se nomeia no universo. “ Digno é o cordeiro de receber honra e glória pelos séculos dos séculos,” cantam os seres espirituais. Cristo  foi  adorado  por Tomé, quando este o viu ressurreto : Senhor meu e Deus meu, disse o apóstolo atônito de admiração. Os reis magos fizeram uma longa viagem para encontrar aquele que era nascido rei dos judeus e quando o viram, disseram : “viemos adorá-lo”.
Leitor, entre nessa jornada. Busque  aquele  a quem tua alma almeja mais que o ouro e a prata. Teu Senhor é belo e formoso, mais  cheiroso  que unguento derramado. Ele  é forte e valente. Tua alma o deseja e você sabe disso quando sente fome de algo que não sabe descrever. É tua alma suplicando o pão que desceu dos céus. Sim, amigos, o Senhor Jesus é um banquete feito no deserto para almas famintas e sedentas por algo que não se corrompe  nem  se acaba.
“Viemos  adorá-lo”!  Que bela canção é essa na voz do escritor. Pura  poesia  feita no interior do espírito sincero. “ Viemos adorá-lo”. Aqui vozes coletivas se juntam num mesmo coral, porque Cristo é adorado tanto na solidão do quarto particular, como no conjunto daqueles que se unem em louvor ao Salvador. Isabel exultou quando sentiu sua presença, ainda uterina, mais tão poderosa quanto no mundo celestial! João Batista o adorou saltando dentro do ventre de sua velha mãe. Os demônios o “adoraram”,  quando  ouvindo o som da voz do Santo, o obedeceram e deixaram aqueles porcos em Gadara. Muitos se prostraram a seus pés, o reverenciando. Outros  beijaram esses pés  imaculados, ainda que sujos pela areia do caminho, e acharam ali um descanso tão profundo que até mesmo se esqueceram das atividades domésticas, como Maria, irmã de Lázaro.
“Oh, minha alma, regozija-te  em  Deus, pois ele é a tua salvação e o teu cântico. Bendize , ó minha alma ao Senhor! Cantai hinos em sua homenagem, porque tem feito grandes coisas. Bendito seja o Senhor, bendito seja o seu santo nome e exaltada seja  a  destra de seu poder!”
“Viemos  adorar aquele que é nascido Rei dos Judeus”. A quem você  tem adorado? A quem sua alma tem buscado pelos desertos da existência? – Cristo é um poço de águas profundas no mais terrível Saara. Quanto mais água se tira, mais água brota. Oh, amados, o Senhor é a antiga rocha ferida pelos hebreus e ele continua saciando a sede de adoração que temos. Quando o adoramos na beleza de sua santidade, nossa alma sacia sua sede infinita . Bendito seja Deus!
Aqueles  homens não adoraram Maria, nem José, nem nenhuma vaca que por ali podia estar ( eles estavam num estábulo). Eles foram bem claros : viemos adorar o menino!
“Portanto, guardai diligentemente as vossas almas, para amardes ao Senhor vosso Deus.”( Josué 23:11)
É  ao Senhor  que  devemos  venerar e somente a ele devemos prestar culto. Ainda que todos os apóstolos sejam grandes devotos e exemplos de piedade, jamais me prostrarei diante de ícones feitos em sua honra. Bem como não dirigirei  minhas preces a eles, nem a anjos, por mais santos que estes sejam, pois o mandamento é claro : “Orarás a Deus que ouve em secreto”. Não há nenhuma dúvida aqui. Se devemos orar somente a Deus, quanto mais adorarmos.
 É tão  triste  vermos  pessoas  ao  redor do mundo cultuado aquilo que não é Deus. Eles  em  sua busca pelo Pai, isto é, por satisfação e alegria e paz e amor e consolo e transcendência,  todavia cegos dos olhos espirituais, acabam cultuando vacas, elefantes, ratos, macacos, governantes, o Estado, o homem,  e tantas outras coisas que jamais os saciarão. Que o Senhor Jesus traga luz onde há trevas e que sua Graça se aloje nesses corações também.

Vamos adorar ao Senhor, porque foi ele que nos fez, foi ele quem nos formou, foi ele quem  nos salvou e morreu na cruz em nosso favor. Pelo seu sangue cantemos louvor, agora e para sempre. Amém!