Poderá Gostar Também De:

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Uma Mensagem de Encorajamento


Zorobabel, servo meu , filho de sealtiel, diz o Senhor,  far-te-ei como anel de selar; porque te escolhi, diz o Senhor dos exércitos
 ( Ag 2.23)
Por  Frankcimarks Oliveira

         No  mesmo  dia em que pregou ao sacerdotes da casa do Senhor, isto é, às autoridades espirituais, Ageu  ergueu sua voz ao Governador para encorajá-lo na obra do Deus vivo.

         A sua última mensagem fora semelhante a segunda : “Farei tremer os céus e a terra “( V.21). Deus ao repetir algo quer demonstrar sua importância. Ora, não é ele o Deus absoluto que governa em cima nos céus e embaixo na terra? – Zorobabel tinha que entender que ele podia ser o governador de Judá, mas o Senhor era e sempre foi e sempre será o regente de todo o Cosmos.

         Apeguemo-nos  a esta esperança. O Senhor reina desde seu santo monte.  Não há nada que fuja de seu domínio. É Ele quem diz : “transtornarei o trono dos reinos,e destruirei a força dos reinos dos gentios, e transtornarei os carros e os que neles andam; e os cavalos e seus cavaleiros cairão, cada um pela espada de seu irmão” (v.22)

         Ageu  apresentou  em sua Mensagem a Soberania de Deus sobre os reinos do mundo , bem como sua boa vontade e eterna eleição para com seu pequeno rebanho. Existe sermão mais reconfortante que esse?  Obviamente  não. Estamos sob o poder do  Deus Todo poderoso que  decidiu  em   si mesmo nos amar e nos acolher em Graça , garantido-nos vitória e salvação genuína. Oh, amigos, se porventura não sentes isso em vossas almas, acheguem-se a Cristo, o Supremo Cabeça da Igreja, e consolem vossos corações.

         Zorobabel  tipifica   claramente o Escolhido de Deus para reger  seu  povo separado.  Cristo é o grande anel de selar de Jeová , aquele que manda e suas ordens são acolhidas imediatamente e seus decretos não podem ser revogados. Deus estava encorajando o Governador, dizendo que haveria paz com seus vizinhos para que a obra do templo fosse completada.

         Deus é o Senhor de Todos.  De uma maneira  assombrosa  ele governa as circunstâncias e os corações, sem nunca violar nossas  liberdades e escolhas. É tão misterioso seu poder que pensar em como isso ocorre é querer sondar o incompreensível.

         Deus é o Deus de toda  paz.  Quando o homem é reconciliado com o Senhor, uma paz plena e indizível se apodera de seu ser.

         Deus é aquele que constitui os reinos da Terra.  Toda autoridade  é constituída  por Deus, disse Paulo. Até o mais vil e insensível  governador  está  nas mãos do Eterno. Nabucodonossor e Faraó são provas cabais disso. Ora, Zorobabel fora constituído pelo Deus dos céus e não devia temer. O Deus que  libertou Israel do terrível cativeiro levantando Ciro, que deliberou cartas e materiais para a reconstrução do templo, não concluiria sua obra? Claro que sim. Deus nunca deixa nada pela metade. Aquilo que ele começa, ele certamente terminará.

         Agora  olhemos para Cristo na mensagem do profeta. Zorobabel  significa semente ou descendente de Babilônia. Sabemos que foi o responsável pelo retorno de Israel para a terra prometida. Ele com a ajuda do rei Ciro , aquele que quebrou o cativeiro babilônico, trouxe  o bichnho de Jacó para suas cercanias. Assim também Jesus Cristo, a semente da mulher, enviado por  Deus  a  este mundo, despedaça o cativeiro do pecado e da morte que aprisiona o ser humano.


             Creia   no  Senhor  Jesus Cristo e serão salvos tu e tua casa. A fé em teu íntimo apenas será a constatação que és um escolhido dele. Agora , amigo, vai e diz  as  grandes  coisas que Deus te fez a todos quanto achares pelo caminho.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Uma Mensagem da Graça


Porventura, há  ainda  semente  no celeiro ?  Além disso a videira , a figueira, a romeira, a oliveira, não tem dado seus frutos; mas desde este dia vos abençoarei. ( Ag 2.19)

Por Frankcimarks Oliveira

Após outros dois meses desde a sua primeira pregação, Ageu levanta-se  mais uma vez para confrontar desta vez os sacerdotes do Senhor. Estes  ofereciam  a  Deus  sacrifícios que não se adequavam as exigências da Lei Levítica.

Dos  versos  onze  ao  quatorze  vemos  uma  dura repreensão da parte do profeta àqueles que deveriam ser os guardiões dos preceitos divinos, mas que estavam agindo relaxadamente no que concerne as coisas sagradas. Tudo indica que este desleixo viesse da desmotivação que eles sentiam ao ver um templo tão mais humilde que o grande templo de Salomão. Os sacerdotes podiam achar que Deus não mais se importaria tanto com aqueles rituais, já que nem mesmo seu Templo era mais o mesmo de outrora.
Amados, se quisermos ser bem sucedidos na vida material, precisamos ser diligentes. Na  vida espiritual não é diferente. Por que somos tão relaxados com os preceitos do Senhor ? Geralmente nos aplicamos  nos  afazeres  seculares com todo empenho, mas quanto aos bens  espirituais  somos  os  mais  irresponsáveis.  Que o Senhor mude nossas mentes.
O que trabalha com mão displicente empobrece, mas a mão dos diligentes enriquece. (Provérbios 10:4)
         Não  nos  basta  sermos ricos financeiramente se somos miseráveis no reino do Espírito. Quando  aplicarmos  nossos  corações verdadeiramente na  seara do Senhor, então colheremos com fartura, porque Cristo mesmo  tem prazer em nos dar e nos suprir com as abundantes espécies de seu celeiro.
         O profeta acusava os sacerdotes de mau serviço. “ Tudo o que oferecem imundo é” ( v.14). Deus não se dá por satisfeito ao nos ver meramente  trabalhando  para ele. Antes  deseja  que  nosso  trabalho seja feito com excelência. Para nada se aproveita um serviço mau prestado, melhor que não se tivera feito. É assim nas relações humanas e assim também é para com o Todo Poderoso.
         Paulo  elogiou  três  servas  de  Cristo  por  seu desempenho no serviço do Senhor. Que estas palavras sirvam de exemplo para nós :
Saudai a Trifena e a Trifosa, as quais trabalham no Senhor. Saudai à amada Pérside, a qual muito trabalhou no Senhor.( Romanos 16:12)
         Será  que  o  mesmo  pode  ser  dito  a  nosso respeito? Temo que não. Na verdade muitas vezes nossos trabalhos estão motivados erroneamente.  Muitas  vezes  nossos corações estão distantes , desejosos de outros afazeres. Que o Senhor tenha misericórdia de nós.
         Paulo também instruiu a Timóteo acerca da diligência no trabalho cristão. É  impressionante  como Paulo requereu daquele jovem uma disposição  inteira  e  completa  para  com  Cristo. Timótio  devia se dedicar o máximo que pudesse para apresentar a Deus um serviço de qualidade.
Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2:15)
         Dedicar-se à obra de Deus não é meramente levantar paredes de concreto  ou  limpar  a  casa do Senhor. Mas é debruçar-se sobre as sagradas  letras  a fim de gerar  edificação e conversão na vida daqueles que nos ouvem.
         Infelizmente muitos são os obreiros que não tem tempo para meditarem nas sagradas escrituras e muito menos para orarem.  Eles acabam oferecendo um sacrifício imundo perante o Senhor da Seara. Estes deveriam  trabalhar  muito  para  adquirirem boa fama diante dos incrédulos também.
Os  presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina;
         Levar a palavra de Deus requer mais que eloquência, requer um testemunho impecável diante da sociedade. Paulo mesmo esforçava-se muito  para  que  o nome de Cristo não fosse blasfemado diante dos gentios, que não temiam a Deus, nem  diante dos judeus, que buscavam uma ocasião oportuna contra ele.

Porque bem vos lembrais, irmãos, do nosso trabalho e fadiga; pois, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, vos pregamos o evangelho de Deus.( 1 Tessalonicenses 2:9)
Ageu  foi  um  pregador  completo.  Ele  sabia a hora de repreender seu povo. Todavia, o mesmo Ageu era sábio para consolar e entusiasmar seus irmãos com a boa Palavra do Senhor.
Devemos  ser como Ageu. Não temamos  ser  impetuosos  e corajosos  na  hora  de  lançar o juízo divino. Mas nunca nos esqueçamos de lançar o remédio curador que é o grande amor e a graça de Deus.
Ageu lembrou seu povo das dificuldades que estes estavam enfrentando.  Eles  plantavam,  mas  não recolhiam o suficiente; Isso ocorria  porque  serviam  a Deus com má vontade e indisposição. O Convite de Ageu era : “considerai , pois, estas coisas” (v.18).
A intenção de Deus com estes castigos era fazer seu povo se arrepender  e  voltar para ele. Como Deus é misericordioso!  Pense  comigo, leitor.  Deus  poderia  muito bem deixar aquele povo continuar andando  para  cada  vez  mais longe de sua presença. Todavia, sua bondade  intervém para salvar àqueles a quem Deus ama.
Ageu  foi  um grande profeta da Graça.  Porque  mesmo o povo sendo  um  povo  ingrato  e indisposto,  sua mensagem foi : “ Desde este dia vos  abençoarei”. Ora, temos visto que a nação de Israel estava com um  coração   distante  do reino celestial;  Os  sacerdotes  eram  negligentes; Havia um desânimo se alastrando por toda a terra. E Deus ainda  fala  em  abençoar  seu povo, dando-lhe fartura. Isso se chama Graça.
Medite  sobre  isso , amigo. Deus tem nos dado Graça e por isso ainda  assim  somos  abençoados  . Não  é porque  nossos  caminhos  são perfeitos  diante  dele.  Mas  porque  mesmo  Deus  nos  vendo  imperfeitos  e  indispostos, ainda assim nos abençoa em Cristo. Seu  amor  não tem  explicação. Até  mesmo  quando  nos castiga, está apenas nos demonstrando  seu amor  paternal  que não deseja ver a nenhum de seus filhos  distantes do bom lugar, que é seus santos pés.
Bendito  seja  Deus  que  nos  abençoou em Cristo quando na verdade merecíamos ser condenados longes dele e de sua Graça. Isso é o Evangelho : Deus oferecendo seu amor e boa vontade para pessoas indispostas para com ele. Podemos dizer que Ageu pregou o Evangelho mesmo em seus dias.

O povo , nas pessoas dos sacerdotes, descumpriam a lei de Deus. Logo deveriam  ser apenas punidas pelo desacordo. Deus tratava Israel como um Vassalo. Se este o obedecesse, receberia a recompensa. Todavia, vemos aqui uma demonstração da Graça ofertada nos Evangelhos de Jesus.

O ser  Humano de modo geral é como o Israel dos dias de Ageu. Não queremos nada com o bondoso criador e quando o obedecemos, o fazemos de mau grado e pela metade. Ainda assim Deus continua ofertando sua Graça e dizendo que nos abençoará ao invés de nos castigar. Como Deus é cheio de graça e compaixão por seu povo! Ele vê que não merecemos nada de suas mãos, porque quebramos todas as suas leis, mas por gentileza nos abençoa.

Amigo, a salvação vem do Senhor. Por que estás tão indisposto ? Cristo, teu salvador, foi àquela cruz disposto e sem questionar . Apenas entregou sua vida e tornou a tomá-la para que pessoas como eu e você, indignas, sejamos salvos pela graça.




terça-feira, 17 de junho de 2014

Uma Mensagem de Esperança


Encherei  esta  casa de glória

A  Glória  desta  última  casa  será  maior do que a da primeira, diz o Senhor dos Exércitos, e neste  lugar  darei a paz, diz o Senhor dos Exércitos.
( Ag 2.9)
Por  Frankcimarks  Oliveira

No  dia  vinte  e um do sétimo mês do segundo ano do reino de Dario, o profeta  Ageu  levanta-se  mais  uma  vez para motivar seu povo na construção da casa do Senhor. Eu entendo que nós precisamos constantemente  ser estimulados à perseverança. Servir a Deus requer coragem e apoio mútuo. Devemos dar as mãos uns aos outros e nos estimularmos  na  obra  divina.

Havia  se  passado  cerca  de  dois meses  desde  a  última  mensagem  pregada  por Ageu,  todavia  o povo  que  despertara com aquela  pregação  já  dava  indícios  de  desmotivação.  Eles  olhavam para o novo templo, bem  mais  simples  e  com  menos  recursos  do  que o antigo, e  lamentavam,  porque  em  nada  se igualava com o anterior. O que  Ageu  fez ? Confrontou  o  povo  mais uma vez,  e  mostrou  que  Deus  é o dono  do  ouro  e  da  prata  e que todas as coisas lhe  pertencem.  O  povo  não  tinha  o que lamentar. Aquele que é Todo Poderoso nos céus e na terra,  ele  mesmo  é quem garantiria que aquela obra seria bem sucedida.

“Meu  Espírito  permanece no meio de vós, não temais”( V.5) Esta deve ser a mensagem  de  todo pregador comprometido com Deus. Precisamos  motivar  a  Igreja  a  marchar  na peleja e não derreter o coração  de  nossos  irmãos.  Quando  vires  um  cristão  sem forças, diga a ele : “Deus é contigo, não temas, sê forte e valente”. Um espírito crítico para  nada  se  aproveitará.  Mas  uma boa palavra sempre animará os de pouca disposição. Lembre-se que é O Espírito  Santo  quem  opera no nosso meio. Ele é quem nos convence e nos dá forças para continuar na presença de Deus fazendo sua vontade. Sem o Espírito Santo estamos fadados ao fracasso.

Creio  que  o povo  olhava  para aquele novo templo e como  percebia que  ficaria muito inferior ao primeiro, sentia uma profunda tristeza e  desencorajamento .  Nossos  olhos  sempre  nos dominam e nos enganam . Mas  a Palavra  de Deus para eles  foi : “ encherei  esta  casa de glória”. Oh,  amigos,  Deus não se  importa com a aparência das coisas, mas  sim  com  a  motivação  que temos.  Sua  presença era vista com os humildes e não com os grandes de Israel. Cristo Jesus, o resplendor da glória divina,  andava  com  publicanos  e pescadores  e não com os sábios , entendidos e ricos da alta sociedade Israelita.

Há um antigo hino que diz :

Igreja  pequena  onde  Deus falava, o louvor subia e a sua Igreja Jesus visitava. Onde está agora aquela igrejinha que o louvor subia e no mesmo instante o poder caía?

         Deveríamos  não  nos preocupar com a aparência dos nossos templos,  mas  com  nosso  desejo  em  servir a Deus e adorá-lo em verdade. Ora, Jesus Cristo sendo Deus nasceu como homem  numa  manjedoura. Palácio algum teve essa honra de recebê-lo no mundo. Mas uma  estrebaria  foi  a escolha do Pai para manifestar sua glória.
         Deus disse aos desmotivados :”

 Quem  há  entre vós que, tendo ficado, viu  esta  casa  na  sua  primeira  glória ? E como vedes agora ? Não é esta  como  nada  diante de vossos olhos, comparada com aquela ? A glória desta  última  casa  será  maior que a da primeira.”( v.3,9)

         Também devemos observar que a Palavra de Deus muitas vezes contradiz  nossa  realidade.  Nossos  olhos  nos  dizem uma coisa,  todavia  Deus  nos  diz  outra. Você  precisa  aceitar  o  desafio divino de andar  por fé.  Deus  encheria  aquela  casinha  simples com sua presença de  um  modo  que  o  rico  e  majestoso  templo  de  Salomão  jamais  fora. E  lembrem-se  que  na  inauguração  do  primeiro,  Deus  invadira  aquele  lugar com peso de sua glória, de  modo que  nenhum  dos  sacerdotes  podia  ficar  de  pé.  Assim  também  diante  do  Senhor  todos se  ajoelharão e o confessarão naquele dia.

         Hoje Deus nos promete uma glória infinita . Ele manda que não olhemos  para  este  plano,  mas  que  confiemos em sua palavra. Ele mesmo  será  nosso  templo  e  nossa  lâmpada  num paraíso que se perdeu por  causa  do  pecado.  Porém  Deus  mesmo  irá  restaurar a criação e não haverá mais morte nem sofrimento na terra prometida. Tão somente esforça-te  e  não  confie  nos  teus  olhos  que  te dizem o contrário.

Ele disse :
 “Ainda  uma  vez, daqui a pouco farei tremer os céus e a terra, e o mar e a terra seca e farei tremer  todas as nações e virão coisas preciosas de todas as nações e encherei esta casa de glória.”
( v.6-7)

 Significa dizer  que Deus está no controle do tempo , do espaço e dos governos  mundiais.  Na  hora  que  ele  quiser  pôr sua vontade em ação, ele o fará.  “ Daqui a pouco”  remete ao Kairós divino. Ora, só um pocochinho  de  tempo  e  que  há  de vir virá e não tardará.  Cristo em breve virá sobre os céus e fará tremer todas as nações da terra e então manifestará  sua grande glória.

         Quando  nosso Senhor  fora  apresentado  naquele  templo , sua glória  fora vista, mas não percebida. Quando ele vier novamente como Rei, então  todo olho o verá e o perceberá em sua glória infinita. Ele mesmo será o templo glorioso que Deus levantou em três dias. Amados, confiemos Nele e esperemos por ele que é fiel.

         Termino  dizendo  que  Deus  é  aquele quem levanta  profetas  para  motivar  e confrontar seu povo;  Deus é aquele que suscita um espírito renovado  em  seu  povo para a obra; E Deus é aquele que provê os recursos  necessários  para  sua obra. “ Minha é a prata e meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos”.


         Assim também é a obra de salvação. Toda ela está nas mãos do Senhor. Até  mesmo  porque  Cristo foi quem  disse : “Eu edificarei a minha Igreja”, logo  é Jesus  mesmo  quem  faz  todas  as coisas, ainda  que  nos use  como  instrumentos seus.