sábado, 27 de fevereiro de 2016

Deus é a Notícia

Anunciarei  teu  nome  aos  meus irmãos ( Hebreus 2.12)

Por Frankcimarks Oliveira

                              Não  há  mistério maior que este : o próprio filho de Deus veio ao mundo anunciar o evangelho da salvação. Cristo, o verbo que se fez carne, sujeitou a si mesmo da maneira mais humilhante.  Fez-se  escravo da vontade divina.  Tomou  para si o título de “ servo do Senhor”, mesmo sendo ele mesmo Senhor de toda criação. “Eis me aqui, envia-me a mim”. Amados, o Senhor Jesus é o primeiro e verdadeiro apóstolo dos céus. Ele é o Anjo da Aliança, o Mensageiro de Yahweh. O profeta por excelência e a própria palavra pregada.

         Jesus veio para  pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. (Lucas 4:19) Ele abria sua boca em parábolas e ensinava mistérios ocultos desde a fundação do mundo.       “ Quem tem ouvidos para ouvir que ouça.” Que coisa mais gloriosa é poder assentar-se aos pés do Mestre para ouví-lo falar !

         Jesus é o mensageiro e a mensagem; Ele é o profeta e a própria profecia; É o Deus que envia mensageiros e pregadores, mas é ele mesmo Aquele que se revela à alma que o busca, bem como também àqueles que por ele não perguntavam. “Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes”. (Jeremias 33:3) Ele não mudou. Continua anunciando aos pecadores : “Vim chamar os doentes e não os sãos ao arrependimento.” O Senhor anuncia  que todos quanto creem em seu nome são salvos pela graça.

         A maior verdade aqui exposta é que Deus mesmo veio ao mundo para anunciar sua salvação. No passado, ele enviava seus profetas, mas  na nova aliança, é ele quem sai pregando as boas novas. Assim como os profetas, sofreu e muito por causa de sua proclamação. Jerusalém sempre matou seus profetas, agora com Jesus, sem saber, mataria seu próprio Deus, em forma humana.

         “Anunciarei teu nome aos meus irmãos”. Cristo não se envergonhou de seu trabalho. Ficou satisfeito com a obra de suas mãos. Salvou a muitos. Na cruz, sua mensagem foi sua ida ao Calvário, Jesus pregou o maior dos sermões. Ali  Jesus anunciou para  todo  o  mundo  ouvir : Está  consumado o plano da salvação, quem crer está salvo. Amigos, toda a vida do Senhor foi uma constante anunciação do reino de Deus. “Porque  apregoarei o nome do Senhor; engrandecei a nosso Deus”. (Deuteronômio 32:3

           Tudo o que Cristo fez  honrou a Deus. Sua vida santa e sem pecado, seu amor para com os pobres, seu ministério devotado aos excluídos da sociedade, sua mensagem de amor ao próximo. Jesus Cristo respirava e anunciava um Deus de amor e misericórdia. Ele andava e cada passo entre seus “irmãos”, isto é, pecadores como eu e você, sejam judeus ou gentios, porque Jesus veio para todos, era um anúncio da boa vontade de  Deus para com os homens na terra. Toda  vez  que  Jesus se sentava com  prostitutas  e publicanos, ele estava anunciando que O PAI ama indistintamente a todos, pois a seus olhos não há um juso sequer, seja o mais devoto religioso ou o pior  dos pecadores, todos diante  de  Deus estão sob desobediência  e  precisam  igualmente  de perdão, perdão este que só o bom Jesus pode dar.

         Se Cristo sendo Deus, sendo Justo, Santo e sem mácula, sujeitou-se a esse ponto ao Pai  para  anunciar ao mundo seu amor, que  possamos nós também anunciarmos as boas notícias do céu a nossos irmãos. Isto é, a todas as pessoas de um modo geral. Todos somos humanos, somos de carne e osso, logo somos todos irmãos. Quebremos o jugo da religiosidade e façamos como Jesus, preguemos com amor e misericórdia o amor de Deus . Se Cristo pôde chamar pecadores de “irmãos”, quanto mais nós que somos pecadores. 

            Agora, observemos o verso : "Anunciarei teu nome a meus irmãos"

1- O Evangelho deve ser anunciado como uma notícia enviada dos céus. Deus enviou a Jesus e Cristo nos envia para divulgarmos tudo o que Deus fez por nós em seu amor.
2- A mensagem é o próprio Deus. " teu nome". Não adianta falar sobre outros assuntos. Deus mesmo é a notícia, apenas Deus é o evangelho.
3- O Evangelho é destinado aos seres humanos. " meus irmãos". Não entenda irmãos como membros de uma seita ou igreja, mas como todo aquele que tem ouvidos para ouvir a notícia divina. Deus quer que todos se salvem.

Que Deus nos dê desta mesma humildade. Amém.



terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Conheço a Jesus

Conheço a Jesus ( At 19.15)

Por  Frankcimarks  Oliveira

Esta tão pequena afirmativa “ conheço a Jesus” não causaria estranheza se tivesse saído da boca de um dos apóstolos do Senhor. Todavia, sua procedência é maligna. É um demônio quem diz à alguns jovens exorcistas que usavam o popular nome de Jesus  em  umas das cidades pelas quais  Paulo  passou  pregando o evangelho. Ele recusa-se  ser  expulso e diz : “Conheço a Jesus e a Paulo, mas vós quem sois?”

Poderíamos falar tantas coisas somente baseado nesta pequena sentença. Todavia, quero focar-me no verbo conhecer. Pensemos :

1-    O que este demônio quis dizer quando disse conhecer a Jesus?
2-     Quais as implicações desse conhecimento?
3-    Que tipo de conhecimento era esse que ele possuía?
4-    O que esse conhecimento diz sobre nós hoje?

Queridos, sejamos breves. A palavra conhecer significa :ter consciência de algo ou alguém; ficar sabendo de alguma coisa , perceber, tomar nota; estar familiarizado com algo ou alguém; ter algum vínculo mais estreito com alguém ou algum lugar. Enfim, basicamente estes são alguns significados do verbo conhecer.

Jesus, segundo a Bíblia, principalmente de acordo com os evangelhos e cartas do novo testamento, é o filho de Deus, que fora enviado  pelo  próprio  Deus com a Missão de perdoar e salvar os pecadores  através  de  sua  morte  e ressurreição.  O Apóstolo João diz que o filho do Homem, Jesus, viera para desfazer ou destruir as obras do maligno, isto é, o diabo. Logo, desse modo, Cristo é notoriamente conhecido pelos demônios e pelo próprio diabo que o tentou no deserto após um longo jejum.

Diversas  vezes nos evangelhos vê-se os demônios alegando conhecer a Jesus. Chamam-no, inclusive,  de o Santo de Deus. Cristo não os deixava falar, expulsando-os rapidamente. Um  dos  casos  mais conhecidos é o caso do gadareno endemoniado. Uma legião demoníaca implora a Cristo que os  mande  para  uma  manada  de  porcos  que  por  ali  estava.  Assim é  permitido  e  aqueles  entram  nos  porcos ,  que  por  sua  vez  precipitam-se penhasco abaixo. Logo,  este demônio que  fala com  os exorcistas  fajutos  não  mente ao  dizer  que  conhece  a Jesus. Visto que em seu ministério Jesus  lutou contra essas forças e  “tornou-se”  após  sua  ressurreição,  príncipe  de todo ser que se nomeia, sejam  tronos ou potestades. Com todo o poder em suas mãos, Jesus só pode ser conhecido e temido  por  todas  as  hostes  infernais, bem  como celestiais.

Se os demônios conhecem a Jesus, o que isso implica? Será que o simples fato de conhecerem  a Jesus lhes garante algum  benefício? Será que  por  conhecerem a Jesus, os  demônios  tem alguma chance de salvação e arrependimento? Será que conhecer a Jesus garante  algo aos demônios?  A resposta é  NÃO! O diabo conhece a Deus, mas não se sujeita a Ele. Não o reverencia, nem o adora. O diabo conhece a Deus, todavia  não  ora a Deus em devoção e gratidão. Neste  caso o conhecimento  é  meramente  o de constatação. Não é um conhecimento que  leve  ao  relacionamento  pessoal e íntimo. Aquele  que  Deus  disse sobre Moisés : “ Eis que te conheço pelo nome”, implicando em uma amizade entre criador e criatura.

Agora, pense comigo, que nível de conhecimento era esse? Com certeza bem maior que o de muita gente ao redor do mundo. Além  de triste, é vergonhoso que um demônio conheça, ainda que só intelectualmente ou por constatação, mais a Jesus do que nós. Cristo deveria  ser  nosso  objeto  de  estudo. “ Deus  nos chamou para a comunhão com seu Filho.” Agora, como iremos nos  relacionar intimamente com quem  não  conhecemos? Atravessemos  desertos, se preciso for,  para  encontrarmos o menino na  manjedoura.

Leitor, você conhece a Jesus? Quem é Jesus para você?  Foi o próprio  Jesus  quem chamou  seus  discípulos  e  lhes  perguntou : “ Quem vós  dizeis  que  eu  sou?” Agora eu te pergunto o mesmo : Você pode assim como o demônio, pelo menos afirmar que conhece a Jesus?  Ora, esse espírito disse : “ conheço a Jesus e a Paulo”. Você se quer  já  leu alguma carta de Paulo na Bíblia? Conhece as grandes e lindas doutrinas que Paulo ensinou  como  Justificação  pela  fé, por exemplo? Ou  já  leu  ao  menos um dos evangelhos? Ou  já manifestou  algum  interesse  em  pelo  menos  aprender algo com  alguém sobre Deus e Jesus Cristo? Já  pensou  em  comprar  um  livro, ou  ouvir  um  ensinamento  sobre  aquele  que  dividiu  a história? Você  ao  menos orou a Deus pedindo isto : Mostre-me sua glória, mostre-me Jesus?!

Conhecer  a  Jesus  ou não implicará em coisas muito sérias para cada  um  de nós. Se o que está escrito na Bíblia for verdade e simplesmente eu e  você  a  negligenciamos,  que destino nos espera?  Pense  leitor , um  demônio  sabe  mais  sobre Jesus do que eu e você. E  por quê? Porque ele tem privilégios espirituais? Não! Moisés,  Abraão, Samuel, Pedro, Tiago e João, todos eram homens como nós, sujeito aos mesmos erros e paixões, mas todos  eles  conheceram  ao  Senhor intimamente. Eram  apaixonados pelo Deus que os chamava de servos.

Foi Jesus quem disse : Vos chamarei de amigos, porque um servo não sabe das coisas de seu Senhor. Olhe  o  privilégio  que  Deus  agora  nos dá, de sermos chamados seus filhos! Se com Moisés e os demais profetas Deus se deu a conhecer tão profusamente, imagine agora que ele mesmo nos chama de amigos e filhos!

A grande questão aqui  não  é  se conhecemos a Deus ou não. A questão é : será que queremos conhecê-lo? Se quisermos, então  tenhamos a certeza de que todo aquele que busca, acha e que todo aquele que pede , recebe.  Busque a  Deus e você o achará. Chame por ele, e com certeza ele se achegará a você. Então, mediante a graça que o Senhor dispensar para nós outros, poderemos  abertamente declarar : “Eu conheço a Jesus”.


Minha oração é para que O Pai revele o Filho, porque ninguém conhece o Filho senão o Pai. E ao mesmo tempo que o Filho nos revele o Pai, porque ninguém conhece o Pai senão o Filho. Amém!

sábado, 30 de janeiro de 2016

Salmo 56 : Lutando contra a Inveja


Por Frankcimarks Oliveira

                              Quando estás em apuros, e sentindo-se oprimido, a quem você recorre, leitor? É muito bom ter alguém para contarmos em dias difíceis. O Salmista não esconde suas aflições, antes nos expõe suas dificuldades e como se sentia mediante as perseguições e perigos que corria. A melhor terapia é escancarar seu coração, seja numa conversa franca com amigos verdadeiros, seja com Deus em oração. Espero que essa breve reflexão te ajude a encontrar alívio de suas dores, bem como, que gere em ti esperança .

1-   Vejamos primeiro o cenário no qual se encontrava o escritor do salmo 
( Cercado de ódio, inveja e perseguições);

2-    Depois analisemos suas reações como resposta ao que enfrentava ( confiança, clamor e ação de graças)
                   
                              Os  primeiros versos dizem : “Tem misericórdia de mim, ó Deus, porque o homem procura devorar-me; pelejando todo dia, me oprime.Os meus inimigos procuram devorar-me todo dia; pois são muitos os que pelejam contra mim, ó Altíssimo.
(Salmos 56:1,2)”
                              Coloque-se no lugar deste homem. Quão terrível deve  ser sentir-se cercado por todos os lados e não ter como fugir. Davi sabia muito bem como é ser perseguido sem causa. Fora amado por seu povo; Demonstrou seu heroísmo lutando contra um gigante, fazendo missões difíceis que lhe pediam e demonstrando assim seu valor. Todavia, despertou ao mesmo tempo a ira e a inveja do Rei Saul, que buscava incansavelmente matá-lo. Ora, o rei sabia que Davi seria seu sucessor.

                              Davi  tivera  muitas oportunidades de se livrar de seu inimigo. Porém, confiou na fidelidade de Deus, que prometera por palavra, através do profeta Samuel, que subiria ao trono e seria o chefe político de sua nação. “ Esperei com paciência no Senhor”, fora uma das principais orações desse pastor de ovelhas perseguido. Davi sabia que fiel é o que promete, portanto restava-lhe apenas confiar em Deus. Querido leitor, eu sei que não é fácil esperar, mas não suje suas mãos com a vingança que só pertence a Deus. Não tente 'ajudar" a Deus a cumprir suas promessas, isso só trará mais problemas pra você.

Em qualquer tempo em que eu temer, confiarei em ti.
Em Deus louvarei a sua palavra, em Deus pus a minha confiança; não temerei o que me possa fazer a carne.
(Salmos 56:3,4)

                              Tenha fé em Deus. Essa é a melhor resposta que você pode dar a seus inimigos que te oprimem. Deus é quem te guarda, Deus é teu refúgio e fortaleza, sim o Senhor é um grande escudo para aqueles que nele confiam. Nenhum mal chegará a sua tenda. Confie, mas apenas espere e veja o livramento do Senhor. Esteja quieto e parado. Deixe o Senhor agir e tudo ficará bem. Mais uma vez digo: a vingança é do Senhor.

                              Eu sei que muitas vezes dá vontade de agir por conta própria, porque as vezes parece que Deus não está nos vendo. É como se Deus não se importasse, mas isso não é verdade. Sua sede de Justiça está sendo vista pelo Altíssimo. Jesus disse que quem tem essa sede, será saciado por Deus.
Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal. Ajuntam-se, escondem-se, marcam os meus passos, como aguardando a minha alma.Porventura escaparão eles por meio da sua iniqüidade? Ó Deus, derruba os povos na tua ira!(Salmos 56:5-7)

                              O homem é mau e  seus pensamentos também o são. Só Deus é bom. Devemos ter cuidado com aqueles que nos cercam. Maldito o homem que confia em outro homem. Ora, nos jornais são noticiadas violências horrendas, muitas delas cometidas por parentes próximos de suas vítimas. A inveja é um pecado terrível e abrasador. A inveja consome o invejoso e o destrói. O Invejoso não será feliz enquanto vir a felicidade daquele a quem ele inveja. Portanto, vigiemos. Agora, perceba a pergunta do salmista: Porventura escaparão eles por meio da sua iniqüidade? Ó Deus, derruba os povos na tua ira!(Salmos 56:5-7)
                              Ao invés de agir por conta própria, esse crente orou a Deus que o livrasse. Faça o mesmo!

Tu contas as minhas vagueações; põe as minhas lágrimas no teu odre. Não estão elas no teu livro?(Salmos 56:8)

                              Você  não é a única pessoa a sofrer neste mundo. A maldade do ser humano já tem feito muita gente chorar e sofrer. Muitos já morreram por causa da inveja e ódio de seus semelhantes. A única coisa que podemos fazer é fugir e nos abrigarmos, seja literal ou espiritualmente falando. Davi  fugia e se escondia em cavernas. Se este for o caso, guardemos nossas vidas. Mas Davi também se refugiava em Deus, seu  esconderijo espiritual. Através da oração podemos nos esconder Nele que é bom e sempre nos recebe prontamente.

Quando eu a ti clamar, então voltarão para trás os meus inimigos: isto sei eu, porque Deus é por mim.(Salmos 56:9)

                              Você já orou a Deus em dias ruins? Eu já e posso afirmar que o Senhor proveu livramento. No fim louvei a Deus com o coração cheio de gratidão, porque Deus não decepciona um coração cheio de fé e esperança nele. Você também o louvará:

Em Deus louvarei a sua palavra; no Senhor louvarei a sua palavra.Em Deus tenho posto a minha confiança; não temerei o que me possa fazer o homem.Os teus votos estão sobre mim, ó Deus; eu te renderei ações de graças;Pois tu livraste a minha alma da morte; não livrarás os meus pés da queda, para andar diante de Deus na luz dos viventes? (Salmos 56:10-13)