Poderá Gostar Também De:

domingo, 14 de dezembro de 2014

Corra para Cristo


Não há quem faça o bem, não há um sequer ( Sl 14.3)

Por  Frankcimarks  Oliveira

        O Senhor disse : “Ninguém é  bom, senão Deus”      . Aqui não nos  restou  nenhuma  brecha.  Apenas  Deus  pode e deve ser chamado de bom. Certo  pregador  uma  vez disse que este atributo de Deus é o grande problema dos homens.  Pois   se só Ele é bom, então  nós  somos  maus. Ora, o que um Deus bom deve fazer com criaturas más? Julgá-las e puni-las.

Deus  é  juiz justo, um Deus que se ira todos os dias. (Salmos 7:11) Percebes? O Salmista  enfatizou  a Ira de Deus e a relacionou a sua justiça. O Deus que é bom se  ira  ao ver  a  maldade  no  mundo,  e  por ser  justo, ele  não  pode  deixar  de  julgar   retamente . A  pena  de  morte  é  a  única forma  justa  de julgamento, e o Senhor  que  deu a vida, tem todo o direito de tirá-la.
Agora vejamos a maldade que há no coração humano e depois  avaliemos se Deus não tem o direito de condenar a todos  nós.
Primeiro, a  Bíblia  diz  que  a  maldade  está  inerente a nossa  natureza : “ Alienam-se os ímpios desde a madre; andam errados desde que nasceram, falando mentiras” ( SL 58.3) Bem como diz : “E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de  seu  coração era só  má  continuamente.”(Gênesis 6:5) Perceba que a maldade flui do interior do Homem. 
Não é o meio que o corrompe, antes  é ele mesmo  quem  transtorna  o mundo. Por  isso , enquanto houver filhos  de Adão, haverá  maldade  no planeta.  O Sábio também disse : “ A estultícia está ligada ao coração da criança “( Pv 22.15). Desde  cedo  já  podemos  notar  todo  o mal potencial  que  habita em nossos corações. Crianças mentem, furtam, brigam. De  modo  que  o que diferencia um adulto de uma delas é apenas  a  capacidade de pecar em  maiores  proporções. Vejamos  algumas  palavras  de Cristo  que  reforçam essa idéia  da  maldade  interior  do ser humano:
E o Senhor lhe disse: Agora vós, os fariseus, limpais o exterior do copo e do prato; mas o vosso interior está cheio de rapina e maldade.( Lucas 11:39) Não importa o exterior, Deus olha para o coração. “ O Senhor me sonda e me conhece”, disse o salmista.  Amados, Cristo falava  com aqueles que eram tidos por homens bons na sociedade. Eles eram doutores da lei, eram moralistas e religiosos ao extremo. Todavia, as palavras do Senhor foram : “os  corações  de vocês  estão  cheio de rapina e maldade”. Religião alguma tem o poder de mudar esta verdade. Somente o Espírito Santo de Deus é capaz de sarar a fonte com sal. Ele flui do interior para limpar e regenerar o coração que passará a ser seu templo e sua morada.
O  Profeta  disse  que  o  coração humano é o mais perverso e mal. Só Deus o conhece e só Deus pode freiá-lo. Amigos, acreditem em Deus quando ele nos diz que somos maus. É que nossos corações são como diamantes, duros demais, para reconhecer isso.
Mas, segundo a tua dureza e teu coração impenitente, entesouras ira para ti no dia da ira e da manifestação do juízo de Deus; (Romanos 2:5) Que o Senhor  Todo Poderoso quebre nossos corações de pedra e o remova, nos concedendo corações de carne, cheios de seu Espírito, ensinados em justiça e bondade.
Deus é  bom  e nós somos maus. Uma  prova  simples  disse  é que  todos se recusam a servir a Deus, o Deus verdadeiro. O Homem prefere adorar a criatura ao invés do bondoso criador. Eles  fazem  para  si  ídolos  e  se  curvam  diante deles  como se  fossem  deuses. Existe  maldade  maior  que  essa: Negar o Deus Pai, cheio de amor e boa vontade para com os filhos dos homens?
Este  povo maligno, que recusa ouvir  as  minhas  palavras, que  caminha segundo a dureza do seu coração, e anda após deuses alheios, para servi-los, e inclinar-se diante deles, será tal como este cinto, que para nada presta. (Jeremias 13:10) Ainda  assim  Deus  insiste  em  nos amar e nos corrigir , ele diz : arrependei-vos e convertei-vos e eu sararei a vossa terra .
         Se  o homem  neste  estado natural não consegue amar a Deus, o que dizer de seu próximo? Caim  matou  Abel  por  inveja. Desde lá a maldade só tem crescido no mundo. Homicídios, adultérios, impureza e toda espécia de iniquidade jorra do coração humano. O AMOR AO DINHEIRO É A RAIZ DE TODOS OS MALES. Ora, amigos, o homem ama mais o dinheiro e a avareza que o Deus dos céus. Isso prova definitivamente  que  o homem  está  completamente  destituído da glória de Deus.
         Fazer  um  homem  amar  a  Deus  é um milagre que somente Deus mesmo pode realizar. Não se engane, nós o amamos  porque ele  nos amou primeiro. Agora  podemos  entender  porque  não há quem faça o bem, nem mesmo um. Tamanha é a depravação do coração que este não conseguiria nunca cometer um ato de bondade! Ainda que quisesse não poderia. Não se engane, aos olhos de Deus toda “ caridade” humana está manchada de lama. Suas  boas  obras  são  como trapos de imundície  de  uma  mulher  menstruada.
         Deus olhou do céu e não viu um justo sequer. Todos andavam  desviados,  como  ovelhas  sem pastor. Deus  viu que da língua do homem não saia bênçãos, mas apenas maldição. Deus  viu que seus pés eram ligeiros para o mal. Deus viu que seus  pensamentos  eram  apenas  maquinações contra seus irmãos;  Deus  viu  que  não havia  espaço  para sua majestade nos  corações  de  suas  criaturas. Não teria Deus motivos para estar  irado ? Claro  que  sim! Todavia, Deus amou o mundo de tal maneira que preferiu dar seu único filho como resgate destas ovelhas  perdidas. Cristo  morreu  no lugar dos pecadores para que  estes  possam  ser  aceitos  como  filhos  na  casa  de  Deus.
         O  Pai  provou o seu amor para conosco dando Cristo como sacrifício por  nossos pecados. Ele nos resgatou do império das trevas  e nos  trouxe  para  o  reino  de  amor  de seu filho Jesus Cristo. Todo aquele que nele se refugia, crendo em seu nome, acha descanso pra alma e recebe perdão e absolvição eterna diante de seu tribunal. Basta  crê  para  ver a glória de Deus.
Creia que a Ira de Deus é coerente. Deus tem razão de estar Irado, pois  ele  é  bom e justo. Os homens é que são maus e merecem a condenação eterna. Todavia, Deus demonstra sua paciência, longanimidade amor, quando ao invés de nos dar aquilo que merecemos, ele nos dá a Cristo como presente e oferta de perdão. Deus revelou ser bom e justo ao mostrar sua Ira pela maldade. Porém, Deus também  revelou sua graça e misericórdia ao mostrar a Cruz e a  salvação  mediante  Cristo Jesus.
Termino dizendo : “Apressa-te, corras e não te demores “.(1 Samuel 20:38) Corra  para  os  braços de  Jesus, amigo. Torre forte é o nome do Senhor. Refugie-se  Nele e serás  livre da morte. Apressa-te, escapa-te para ali.( Gn 19.22) Cristo é este lugar seguro. Fora dele não há salvação!
Faz ele os meus pés como os das cervas, e me põe sobre as minhas  alturas. (2 Samuel 22:34) Oro  para que o Senhor te dê pés  ligeiros,  não  para fazer o mal, mas para correr até o Salvador que te espera cheio de boa vontade. Faça  como  Zaqueu: E, correndo  adiante, subiu a uma figueira brava para o ver; porque havia de passar por ali. (Lucas 19:4) Corra , leitor, para Cristo e ele  te  receberá, porque ele não despreza a alma que o busca. Correi de tal  maneira  que  o  alcanceis.( 1 Coríntios 9:24) Amém.


sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Vinde a Mim os Pequeninos


Vinde, meninos, ouvi-me, e eu vos ensinarei o temor do Senhor
 ( Sl 34.11)

Por  Frankcimarks  Oliveira

Pretendo com esta mensagem :

1-   Demonstrar  o dever dos pais em discipular  seus filhos;
2-   Demonstrar o cuidado de Deus com os pequeninos;
3-   Demonstrar a importância do ministério infantil.

Foi o Senhor mesmo quem disse : “Deixai vir a mim os meninos, e não os impeçais, porque dos tais é o reino de Deus. (Lucas 18:16)”. Percebam a importância que Cristo dá às crianças.  Nosso  Mestre  sabia  e quis nos mostrar  que a educação cristã será muito mais bem sucedida se começar desde  cedo. Não devemos subestimar o entendimento dos pequeninos, pois da boca destes , Deus suscita o perfeito louvor.

 Educa  a  criança no caminho em que deve andar; e até quando  envelhecer  não se desviará dele. (Provérbios 22:6) É uma pena que a maioria dos pais negligenciam este verso das escrituras. Imagine , irmãos,  se  todos   fossem instruídos no santo caminho! Teríamos uma sociedade bem diferente.
Paulo  também  disse  sobre  os ministérios :  se é ensinar, haja  dedicação  ao ensino; (Romanos 12:7) Aqui  devemos exortar  aqueles  que já educam. Vejam  que não basta apenas ensinar, tem que haver esforço e dedicação; empenho e muita disciplina, visto que estamos falando sobre as almas dessas criaturinhas. A verdade é que muitos “ cristãos “ adultos necessitam de uma base doutrinária, até mesmo aqueles que cresceram dentro de igrejas . Percebe-se  muita  fraqueza teológica  em  gente  velha . Todavia, não deveria ser assim.
         Imitemos  ao  nosso  Jesus : E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.( Lucas 4:15) Cristo dedicou-se arduamente  ao ministério de ensino, pois o alvo de Deus é  nossas  mentes. Ele  quer que adquiramos entendimento das coisas espirituais.  Que desde muito cedo, nossas crianças aprendam a orar :  Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos. (Salmos 119:12) Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas. (Salmos 25:4)
         Amados,  nossa   missão como pais, mestres e pregadores é  ensinarmos  a  boa  doutrina  do  Senhor  a  todos , inclusive  aos pequenos. “ O Temor  do Senhor é o  princípio  da  sabedoria”. De  nada   adiantará   uma boa escola, ou  um  bom curso  secular, se  nossas  crianças  não tiverem a instrução do Salvador  em  seus corações. O  Senhor  ensina  pra vida; Seus  mandamentos  são bons , e  sua  palavra é  pura. Não  tenhamos  medo de falar todo o conselho de Deus para nossos infantes. O reino dos céus também pertence a estes, e Cristo os ama. Enquanto  lhes  ensinamos,  devemos   também  orar,  para  que o Senhor lhes abra os olhos : Então   abriu-lhes  o  entendimento para compreenderem  as Escrituras. (Lucas 24:45). Cristo pode sim, tornar pequenas crianças em doutores da lei. Nosso Mestre é a maior  prova  disso.  Ainda  quando pequeno, ele  se assentava com  os  sábios  e  escribas  para  dialogar  sobre  a bendita palavra de Deus.
         Digo para vergonha de muitos hoje, que existem crianças muito mais instruídas  na palavra de Deus que inúmeros adultos.  Elas acharam graça ao olhos daquele que elegeu os pequenos  para confundir  os grandes.
         Como não falar do menino Samuel, que dormia perto da lâmpada  do  Senhor? Aquela  criança  vivia  sob  a luz  da palavra  do  Eterno. Seus  ouvidos  eram sensíveis a voz do Todo Poderoso. Todavia, o velho Eli se achava surdo para com o Altíssimo. Tenhamos  muito cuidado, amigos, para não perdermos nossa audição  no  que diz respeito a boa palavra de Deus. Digamos sempre como Samuel : Fala, Senhor, porque  teu  servo  ouve.
         Não podemos desprezar o ministério infantil. Nossas crianças  são  nosso  futuro . Se  assim  fizermos,  Cristo  nos  dirá:  “Em  verdade  vos  digo  que,  quando  a  um  destes  pequeninos  o não fizestes, não o fizestes  a mim.”( Mateus 25:45) Ora,  todos somos em algum grau, pequeninos do reino, pois assim  Cristo  tratou  a  todos  os  seus  discípulos , principalmente  os mais pobres e desprezados. O que dizer , então, dos que são de fato pequeninos?  “Os  anjos deles vêem constantemente  a face de meu  Pai” , disse Jesus acerca deles. Oh, amados, comecemos logo a ensinar  aqueles  que  mamam  a amarem ao Senhor e sua doutrina, pois  só assim eles serão capazes de amar o próximo, bem como a honrar  pai  e mãe.
         O Salmista disse : “Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei  o  temor  do Senhor. Quem  é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem?  Guarda  a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano. Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a.”(Salmos 34:11-15)
         Analisemos  essas  palavras  por  um  instante :    
                             
1-   O  Salmista  se  dispõe a ensinar os pequenos. De bom grado e por gratidão , ele se oferece para este serviço. Nós deveríamos repetir este procedimento. Ele disse : “Esse pobre homem clamou, e Deus o livrou de todas as suas aflições.”- Veja, uma  boa  forma de agradecer ao Senhor por seus benefícios, é ensinando aos homens, neste caso, filhos ou crianças, o temor do Senhor.

2-   Em  seguida ele pergunta : Quem  quer  viver  muito para ver o bem ou  a  prosperidade?  Nosso  ministério  de  ensino deve  ser  interativo. Cristo mesmo adotara essa pedagogia. Devemos interrogar nossos aprendizes. Precisamos despertar  suas  consciências;  Fazê-los  pensar  e refletir. Nosso testemunho e nossas experiências de fé também são muito úteis . Devemos  contar  a nossos  discípulos o  que o Senhor  fez  e  tem  feito em nossas vidas. Isto será um estímulo a mais para aqueles que nos ouvem. Não devemos inventar nada , pois Deus não se agrada de fantasias  e mentiras. Contudo, digamos o que a mão forte do Senhor tem  operado  ao longo  de nossa  caminhada e com certeza a fé  de  nossos pupilos  será edificada.

3-   Logo depois, o salmista responde qual o segredo da longevidade:  Guardar  a  boca do mal , bem como fugir do mal, fazendo o bem e seguindo  a paz com todos. Um  bom professor  sabe fazer boas perguntas, mas  nunca deixa de dar  as respostas  necessárias e fundamentais para o crescimento  intelectual  e espiritual de seus alunos.

Por  fim, que  sejamos  adultos  no  entendimento e meninos  na  malícia.  Sejamos  adultos  para  ensinar,  mas nunca deixemos de ser meninos para aprender. A vida requer de nós uma eterna disposição  em   aprendizagem.  Para  Deus , sempre  seremos seus  meninos. É ele quem nos convida : vinde a mim, meninos, e eu vos  ensinarei o temor do Senhor. Cristo quer que sejamos como  meninos  em algumas coisas, por exemplo, na humildade  de   aprender .  Cristo  é o nosso Mestre que nos ensina  tudo  o que é útil e  proveitoso. Se o que sabes, aprendestes  com  Cristo,  resta –me  dizer : Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido (2 Timóteo 3:14). Amém.
                                                                








sábado, 6 de dezembro de 2014

Preço de Sangue



Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados (Colossenses 1:14)

Por  Frankcimarks  Oliveira

“Pai,  perdoa  as  nossas dívidas”, assim Cristo nos ensinou a orar. Precisamos ter uma consciência para com Deus de gratidão, pois nos encontrávamos em grande débito com o todo poderoso .

O  sábio disse que o dever de todo homem é temer ao Senhor e obedecê-lo. Quando não o fazemos, nossas dívidas só crescem no “ banco celestial”. Não  se  engane, um dia  todos  nós teremos  de  nos apresentarmos ante a face de  Deus  para  acertamos nossas contas.

Hoje vos trago a boa notícia do Evangelho: Cristo Jesus pagou  nossas  dívidas. “Então o Senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.” ( Mateus 18:27) Oh, alegre-se  e  regozije-se  a  terra com isto!  Cristo Jesus veio do céu a este mundo para redimir nossas almas do inferno. Saiba, pecador, que jamais homem algum conseguirá pagar sua própria dívida, visto que o resgate de uma alma é muito alto. Somente  Aquele  que é riquíssimo em misericórdia tem condições e crédito com Deus para saldar nosso débito.

Cristo  quitou  nossa  dívida  com  seu  próprio  sangue,  pois  sem  derramamento  de sangue não há remissão dos pecados. “Havendo riscado a cédula  que  era contra  nós  nas  suas ordenanças,  a  qual  de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós,  cravando-a na cruz. “(Colossenses 2:14).  Pedro diz :  “ Sabendo  que não foi com coisas corruptíveis, como prata  ou  ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado” (1 Pedro 1:18-19). Como o Senhor pagou nossa dívida,  agora  ele é o nosso Dono. Devemos tudo a Ele e em amor  devemos  segui-lo, pois ninguém deu  maior  demonstração de  amor do que Cristo nos deu.  Cristo ofereceu  a  Deus  sua vida para que nós, pecadores, pobres  e  miseráveis, tivéssemos vida  abundante  nele. Agora, todo aquele que crê em seu nome, senta-se  em sua mesa nos lugares celestiais.  Usufrua,  pecador, dos  manjares  do  Rei . Ele deixou  a porta aberta para você entrar.  Ele  exige  apenas que creia em seu amor eterno.
“Nem  por  sangue  de  bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma  eterna redenção”. (Hebreus 9:12) Se Deus está satisfeito com a oferta de Cristo, então eu posso ter certeza que há abundante  redenção  em Jesus. “ Todo  aquele  que  invocar o nome  do  Senhor  será  salvo”.  Basta  invocar, suplicando a Cristo : “ Lembra-te de mim, Senhor ”. O Sangue de Cristo tem poder  para  redimir  nossas  almas  da morte. O Senhor tem prazer  em  sua  obra, isto é, em justificar o ímpio que se arrepende  de seus caminhos e se volta para ele em fé. “ Olhe  para  Cristo e seja salvo”.
Se Deus foi capaz de entregar seu próprio filho por nos amar, logo ele não nos negará bem algum. O Pai ama o Filho e tem  prazer em atender seus pedidos. O Filho nos ama e tem prazer  em  nos conduzir a Deus. Como é grande a alegria no céu por um pecador que se arrepende! Como é grande a alegria de Cristo  em  perdoar  nossas  dívidas  e  nos libertar da Ira vindoura.
Eis  aqui o evangelho: [ Jesus] se deu a si mesmo em preço de  redenção  por  todos, para servir de testemunho a seu tempo. (1 Timóteo 2:6). Cristo mesmo é o resgate e o resgatador. Fora de Cristo não há salvação! Cristo  sofreu  nossa  punição, sendo justo e sem culpa,  para  nos  dar  aquilo  que era seu no céu. Ele de bom grado nos abençoou, mas  para  isso  teve de  ser maldito  em  nosso  lugar.  Ele bebeu  o cálice   da  Ira de Deus , para que todas as bênçãos de seu Pai nos fossem entregues: “ E por isso é Mediador de um novo  testamento,  para  que, intervindo  a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados  recebam a promessa da herança eterna”.( Hebreus 9:15)
Quando o pecador devedor deposita sua fé em Cristo, os créditos de  Cristo recaem  sobre ele, de modo que Deus o tem não  mais  como  um devedor, mas como um filho amado, que está  livre da condenação. “ Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo”. Amém.